Brasil

Estudo de caso

ESCOLHAS DE LENTES NA ERA DAS CÂMERAS DIGITAIS

NEW

Capacidade de alterar distâncias focais sem alternar lentes, qualidade óptica e tamanho Lista de vantagens do zoom FUJINON

A produção cinematográfica é, antes de tudo, uma narrativa. Meu papel como cinegrafista é capturar os melhores desempenhos com a menor intrusão. Para mim, é mais sobre a história e menos sobre a tecnologia.

Minha principal opção de lente é a lente de zoom FUJINON 19-90mm Cabrio. Pesando apenas 2,54 kg/5,6 lb, fui atraído pela lente simplesmente por causa de seu tamanho e peso. Mas sua qualidade óptica foi uma surpresa inesperada. Fiz testes cegos com a 19-90mm e outras lentes, e ela resiste a qualquer coisa no mercado.

A coisa mais importante para mim é que uma lente seja completamente transparente, o que significa que ela não transmite cor. Não transmite nada artificial. Quero que seja o mais limpo possível para que eu possa mudar essas coisas com iluminação, filtragem ou cor.

A capacidade de mudar o comprimento focal sem mudar as lentes como outro ponto a favor da Cabrio, já que desde o lançamento da 19-90 e eu comecei a usá-la, eu não usei nenhum outro zoom. Isso mudou a maneira como eu filmo devido à facilidade de operação, a facilidade de não ter que trocar as lentes o tempo todo. Basta eu esticar a mão e mudar o comprimento focal. Isso fez as coisas irem muito mais rápido, não apenas em longas-metragens, mas também em comerciais e séries de TV.

Não ter que trocar de lentes enquanto filmava “The Forgiven” foi algo que as estrelas do filme me disseram que gostaram. Quando os atores estão fazendo uma cena intensa, ser capaz de alcançar e ampliar 5 mm para reenquadrar e fazer outra tomada pode mantê-los na performance. Por isso, quando você o corta junto, você o vê. Não há flutuação de captura a outra ou de um ângulo a outro, e isso é significativo pois, em última análise, trata-se de atores. Trata-se da história. Essa é a razão pela qual eu quero fazer filmes. Quero contar histórias, e essa é uma ótima lente para fazer exatamente isso.

Sobre William Wages, ASC

Vencedor de três prêmios ASC, incluindo o prêmio de carreira na televisão ASC de 2012, e duas indicações para o Emmy, Wages é conhecido por sua paisagem suntuosa e fotografia intimista em produções como a série de TV “Down in the Delta” de Maya Angelou, “The Forgiven” de Roland Joffe e a minissérie de TV “Into the West” de Steven Spielberg, bem como seu desenvolvimento de ferramentas de produção cinematográfica mais eficiente, que criam mais transparência.