Portugal
Construção da tecnologia Nanocubic

NANOCUBIC™: Apresentação

NEW

Uma nova era no armazenamento de dados foi lançada recentemente quando a IBM começou a enviar o Cartucho de Fita TotalStorage Enterprise 3592, o primeiro produto a incorporar a inovadora tecnologia NANOCUBIC da Fujifilm.

Esta não é a primeira vez que uma tecnologia de armazenamento Fujifilm é responsável por uma inovação na indústria. Há mais de uma década, a Fujifilm desenvolveu a tecnologia ATOMM (acrónimo para Advanced super Thin layer e High Output Metal Media) para melhorar significativamente a gravação de alta densidade. Em conjunto com a Iomega Corporation, o ATOMM da Fujifilm levou ao desenvolvimento do sistema de armazenamento Zip. Esta foi uma conquista sem precedentes, que elevou a capacidade de disco de 1,44 MB para 100 MB e, eventualmente, até 750 MB, introduzindo uma categoria de produto de armazenamento de dados totalmente nova: a disquete de alta capacidade. A Fujifilm trabalhou também com a Quantum Corporation no desenvolvimento da DLTtape IV, a solução de suporte de segurança de enorme sucesso que rapidamente se tornou num padrão da indústria. Graças à tecnologia ATOMM, a Fujifilm conseguiu lançar também a primeira cassete vídeo de alta-definição (W-VHS).

Com base nas conquistas da ATOMM, a Fujifilm solidificou a sua posição inovadora em armazenamento com a tecnologia NANOCUBIC. NANOCUBIC é uma tecnologia de revestimento totalmente nova que torna as camadas de gravação magnética dez vezes mais finas do que a super alta resolução da tecnologia ATOMM. Imagine um suporte de dados, suficientemente pequeno para caber num bolso da camisa, com capacidade para armazenar o equivalente a 200 filmes de duas horas, 50.000 árvores transformadas em papel, 100.000.000 de páginas Internet ou todas as películas de raios X de um grande hospital! A tecnologia NANOCUBIC torna-o possível.

Revestimento da fita com tecnologia Nanocubic

Existe uma enorme procura pelo tipo de capacidade possibilitado pela NANOCUBIC, de clientes em áreas diversas, como a indústria das ciências da vida e dos meios digitais, sobrecarregadas pelos petabytes de dados (um petabyte é equivalente a 20 milhões de armários de arquivo de quatro gavetas cheios de texto) que as imagens digitais criam. Um exemplo de uma indústria com um crescimento notável de informação é a imagiologia médica. A oportunidade das TI nesta indústria está estimada entre 5 a 10 mil milhões de dólares, aumentando anualmente em 15 por cento de CAGR (Frost & Sullivan).

Da tecnologia ATOMM à NANOCUBIC, a Fujifilm permite todos os tipos de aplicações empresariais através da tecnologia de fita hoje em dia encontrará fita em praticamente qualquer lugar onde encontre informação armazenada eletronicamente. As transações bancárias em caixa são registadas em cassete para fornecer um registo permanente aos auditores; o U.S. Census Bureau armazena os seus dados em fita; as companhias de seguros armazenam os dados dos segurados em fita; a NASA armazena dados dos voos espaciais em fita... até mesmo os dados da Segurança Social dos EUA são armazenados em fita.

A tecnologia NANOCUBIC trará avanços sem precedentes em todas estas áreas, bem como em implementações de Recuperação após Desastres – um tema muito importante neste momento. Hoje em dia, aumenta o número de empresas com necessidade de proteção dos seus dados críticos de negócio e de implementação de soluções de recuperação de desastre. Setenta por cento das empresas entram em falência após uma grande perda de dados (Fonte: DTI). A Fujifilm responde a esta necessidade. A fita é o meio preferido para a cópia de segurança de dados em caso de falhas do sistema e a tecnologia NANOCUBIC tornará isto muito mais viável e facilmente implementável para empresas de todas as dimensões.

Para além do Cartucho de Fita TotalStorage Enterprise 3592 da IBM, a Fujifilm também está a competir com a Iomega para fornecer um disco de 1,5 GB para ser utilizado como um dispositivo de plataforma de tecnologia de captura digital para futuros produtos de entretenimento digital. Simultaneamente, a StorageTek, um fabricante líder de unidades de fita para o mercado de fitas para empresas, anunciou recentemente que irá estabelecer uma parceria com a Fujifilm para utilizar a tecnologia NANOCUBIC para ajudar a desenvolver a sua próxima geração de unidades de fita para empresas. E isto é apenas o começo. A Fujifilm irá moldar a indústria de armazenamento de dados nos próximos anos. Para além da fita empresarial e de mini-armazenamento, as aplicações em desenvolvimento incluem: fita magnética de armazenamento, tanto para os formatos de digitalização helicoidal como de gravação digital; disquetes de alta capacidade; e fita de vídeo digital de alta-definição de longa duração para difusão e utilização doméstica.

Considerando a história da Fujifilm em inovação de armazenamento, não é surpresa que esta tecnologia revolucionária esteja a promover a próxima onda de armazenamento de dados. As extraordinárias capacidades e níveis de desempenho que podem ser alcançados através do avanço na tecnologia NANOCUBIC surgem num momento em que a procura empresarial de soluções de armazenamento de dados parece insaciável. Quem sabe o que vem a seguir no horizonte da Fujifilm?