Brasil
Construção da tecnologia NANOCUBIC

NANOCUBIC™: Visão geral

NEW

Uma nova era no armazenamento de dados foi apresentada recentemente quando a IBM começou as remessas do Cartucho de Fita TotalStorage Enterprise 3592, o primeiro produto a incorporar a tecnologia NANOCUBIC inovadora da Fujifilm.

Construção da tecnologia NANOCUBIC

Esta não é a primeira vez que uma tecnologia de armazenamento da Fujifilm é responsável por uma inovação da indústria. Mais de uma década atrás, a Fujifilm desenvolveu a tecnologia ATOMM (um acrônimo para camada superfina avançada e material de metal de saída alta) para aprimorar significativamente a gravação de alta densidade. Em conjunto com a Iomega Corporation, a tecnologia ATOMM da Fujifilm levou ao desenvolvimento do sistema de armazenamento Zip. Esta foi uma realização sem precedentes, que passou a capacidade de disco de 1,44 MB para 100 MB e depois, eventualmente, para 750 MB, lançando toda uma nova categoria de produtos em armazenamento de dados: o disco flexível de alta capacidade. A Fujifilm também trabalhou com a Quantum Corporation para desenvolver a DLTtape IV, uma solução de fita de backup amplamente bem sucedida, que, rapidamente, se tornou um padrão da indústria. E a Fujifilm apresentou o primeiro videotape de alta definição do mundo (W-VHS) para o mercado, graças à tecnologia ATOMM.

Com base nas realizações da ATOMM, a Fujifilm solidificou ainda mais a sua posição como uma empresa inovadora de armazenamento com a tecnologia NANOCUBIC. NANOCUBIC é uma nova tecnologia de revestimento que torna as camadas de gravação magnéticas dez vezes mais finas que a superalta resolução da tecnologia ATOMM. Imagine um cartucho de dados, pequeno suficiente para ser colocado em um bolso de camisa, que é capaz de armazenar o equivalente a 200 filmes de duas horas, 50.000 árvores transformadas em papel, 100.000,000 páginas de bobina ou todos os filmes de raio X em um grande hospital! A tecnologia NANOCUBIC torna isso possível.

Revestimento em fita com tecnologia Nanocubic

Há uma grande demanda para o tipo de capacidade habilitada pela tecnologia NANOCUBIC de clientes em áreas, como ciências da vida e indústrias de mídias digitais, que são sobrecarregados pelos petabytes de dados (um petabyte equivale a 20 milhões de gabinetes de arquivamento com quatro gavetas, cheios de texto) que as imagens digitais criam. Um exemplo de um setor, que está vendo um crescimento notável das informações, é de formação de imagens da área médica. Somente neste setor, a oportunidade de TI é estimada em US$ 5 a US$ 10 bilhões, com um crescimento anual em 15% CAGR (Frost & Sullivan).

Da tecnologia ATOOM à NANOCUBIC, a Fujifilm está permitindo todos os tipos de aplicações de negócios através da tecnologia de fita; atualmente, encontra-se a fita em qualquer lugar onde houver informações armazenadas eletronicamente. Operações de caixa de bancos são gravadas em fita para fornecer um registro permanente aos auditores; o U.S Census Bureau armazena seus dados em fita; companhias de seguros armazenam dados dos segurados em fita; a NASA armazena dados de voos espaciais em fita; até mesmo os dados de Previdência Social dos EUA são armazenados em fita.

A tecnologia NANOCUBIC fará avanços sem precedentes em todas estas áreas, assim como em implementações de recuperação de desastres; um tópico muito importante no momento. Atualmente, cada vez mais empresas estão vendo a necessidade de proteger dados essenciais aos negócios e implementar soluções de recuperação de desastres. 70% das empresas perdem seus negócios após uma grande perda de dados (Fonte: DTI). A Fujifilm está atendendo a esta necessidade. A fita é a mídia de preferência para o backup de dados, no caso de falhas de sistemas, e a tecnologia NANOCUBIC tornará isso ainda mais possível e fácil de implantar para empresas de todos os tamanhos.

Além do Cartucho de Fita TotalStorage Enterprise 3592 da IBM, a Fujifilm também se associou à Iomega para oferecer um disco de 1,5 GB para ser utilizado como um dispositivo da plataforma de tecnologia de captura digital, para futuros produtos de entretenimento digital. Além disso, a StorageTek, um dos principais desenvolvedores de unidade de fita para o mercado de fitas para empresas, anunciou recentemente que fará parceria com a Fujifilm para utilizar a tecnologia NANOCUBIC para ajudar a desenvolver essa próxima geração de unidades de fita de classe empresarial. E isso é apenas o começo. A Fujifilm estará moldando a indústria de armazenamento de dados nos próximos anos. Além da fita para miniarmazenamento e empresarial, as aplicações em desenvolvimento incluem: fita magnética de armazenamento, tanto para os formatos de digitalização helicoidal quanto de gravação digital, unidades de disco flexível de alta capacidade e fita de vídeo digital de alta definição e longa duração para transmissão e uso caseiro.

Considerando-se a história da Fujifilm em inovação no armazenamento, não é surpresa que esta tecnologia revolucionária esteja promovendo a próxima onda em armazenamento de dados. A capacidade e níveis extraordinários de desempenho, que podem ser alcançados através da inovação em tecnologia NANOCUBIC, vêm em um momento quando a demanda corporativa por soluções de armazenamento de dados parece insaciável. Quem sabe o que vem a seguir no horizonte da Fujifilm?